quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Caderno de Receitas: Salpicão Light

Ingredientes:
SALPICÃO
1 filé de frango grande (150g)
1 dente de alho
Açafrão, sal e ervas finas à gosto
2 colheres de sopa de salsão picado
1 xícara de cenoura ralada (50g)
1 xícara de palmito picado (100g)
4 colheres de sopa de iogurte natural (40g)
2 colheres de sopa de maionese light,
Ervas finas, caldo de limão
SALADA
1 maço de alface roxa (200g)
½ maço de folhas agrião (100g)
2 fatias de melão em cubos (200g)

Modo de Preparo:
- Refogue o filé de frango em cubinhos com o alho e açafrão. Temperar com açafrão, sal e ervas à gosto.
Retire do fogo e triture no processador.
Misture o frango com a maionese, iogurte, salsão, cenoura e palmito. Acrescente caldo de limão à gosto.
Distribuia o alface, agrião e melão picado em um prato e o salpicão (enformado em copinho descartável de 100ml).

Valor Calórico: 100 calorias por porção
Rendimento: 4 porções.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Teste de Flexibilidade

Responda VERDADEIRO ou FALSO e saiba que idade tem sua coluna.

1. Ao comprar um calçado, você escolhe um que não tenha cadarço e ou que não necessite do auxílio das mãos para calçar.

2. Quando acorda, primeiro você tem que encontrar posição para sair da cama e com dores nas costas, pescoço, pés quando apoia no chão.

3. Você é acordado pela dor nas costas, quadril, pescoço.

4. Sente formigamento nas mãos, braços, pés ou pernas durante o dia.

5. Tem sensação de zumbido, pressão no ouvido.

6. Consegue pegar um objeto no chão.

7. Não pode sentar no chão pois não consegue levantar-se sozinho.

8. Considera que é natural apresentar dores à partir dos 40 anos.

9. Pede ajuda para abotoar o sutiã.

10. Quando conversa com alguém que está lateralmente à voce, sente dor no pescoço se não puder virar o corpo junto com a cabeça.

11. Precisa virar o tronco junto com a cabeça toda vez que precisa olhar atrás de você.

12. Sente dores nos joelhos ou coluna quando parte da posição sentada para em pé, ou quando sobe e desce escadas.

13. Não costuma ter disposiçaõ para fazer mais nada após um dia trabalho, mesmo que seja lazer.

14. Sente-se irritado ou indisposto durante o dia, no trabalho, mesmo sem ter nada que aparentemente justifique isso.

15. Acorda com o corpo rígido e vai flexibilizando à medida que vai se mexendo durante o dia.

16. Acha que é o tamanho do abdomen que não o deixa colocar a mão no chão com os joelhos esticados.

17. Sente dores de cabeça com frequência, mesmo tendo pesquisado e não encontrado nada que justifique.

18. Sai dolorido da poltrona do cinema.

19. Quando precisa permanecer sentado,após os primeiros minutos, vai escorregando na cadeira e ou tem dificuldade de manter-se ereto na cadeira ou poltrona.

20. Não cruza as pernas na posição sentado pois não consegue ou sente dor.

21. Quando deitado de barriga para baixo, não consegue pegar os pés e trazê-los até os glúteos com os joelhos dobrados.

22. Não pratica atividade física ou esportes porque sente dor.

RESULTADO: Somente a questão no. 06 deve ser considerada verdadeira. Todas as outras devem receber falso.
Na verdade, o objetivo do teste é alertar as pessoas a diferenciar o que é falta de flexibilidade que antecede um problema postural, e o que é o problema já instalado,pois muitas das frases acima quando respondidas afirmativamente, são sinais claros de problemas já instalados que a pessoa considera como consequência da idade.
O indivíduo tem a idade proporcional à flexibilidade de sua coluna.
Um corpo flexível de 60 anos tem idade de 30.
O que SENTENCIA um corpo não é sua idade CRONOLÓGICA e sim sua rigidez. A rigidez se instala pelo uso inadequado do corpo.
O RPGista ensina o corpo a funcionar à favor de seu dono, mantendo seu equilíbrio fisiológico.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Vivendo com saúde

Confira algumas orientações nutricionais, recomendadas por Aline Garrido e Aline Queiroz, as nutricionistas do SPA MED Sorocaba Campus:

- Fazer de cinco a seis refeições diárias, sempre em ambientes calmos, longe de tv e computador.
- Consumir, no mínimo, dois litros de água por dia.
- Eliminar o consumo de alimentos gordurosos, frituras, refrigerantes e açúcares.
- Consumir diariamente gorduras “boas”, como óleos vegetais in natura, peixes, castanhas, abacate e linhaça.
- Evitar pão e arroz branco, consumindo mais alimentos integrais para auxiliar o funcionamento intestinal.
- Consumir frutas e verduras diariamente e, sempre que possível, utilizar a casca dos alimentos pois nelas estão a maior parte dos nutrientes.
Aproveite e viva com saúde!

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Dica de Moda

Para parecer mais magra: Drapeados!

Quando o drapeado for enviesado, dá uma sensação visual de alongamento, podendo ser usado sem medo. É um mito dizer que drapées não ficam bem em quem está um pouco acima do peso.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Motivando todos para o sucesso

Os funcionários do SPA MED Sorocaba Campus receberam, na última quarta-feira (22), o Prof. Ms. Evandro Diniz Corvino para uma paletsra entitulada "Motivando Todos Para o Sucesso". Realizada em dois horários, para que funcionários de diferentes turnos pudessem aproveitar, o palestrante abordou questões como liderança no trabalho, espírito de iniciativa, marketing pessoal, atendimento e conduta ética. Entre dicas dadas por Evandro, destacou-se a equação entre envolvimento, participação e corresponsabilidade, que resulta em maior produtividade dos funcionários. A palestra faz parte do compromisso do SPA MED em proporcionar ao cliente o melhor atendimento.




Do lado esquerdo, o palestrante Evandro Diniz Corvino e, do direito, os funcionários ao fim da palestra.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

SPA MED na Globo News

Confiram o vídeo que o SPA MED Sorocaba Campus participa do programa Espaço Aberto Saúde, da Globo News:

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Dica de Beleza

Escovas arredondadas são melhores para dar forma aos cabelos. Escovas de cerdas unidas são mais indicadas para cabelos lisos, as de cerdas separadas para cabelos crespos, as de diâmetro maior alisam, as estreitas dão volume.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Saiba mais sobre as gorduras

As gorduras são fontes alternativas de energia. Auxiliam na manutenção da temperatura corporal. Transportam vitaminas para os tecidos. Conferem sabor aos alimentos e sensação de saciedade.


Principais fontes de gorduras
- Azeite
- Óleos
- Manteiga
- Alimentos de origem animal

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Fatores estéticos são indicativos de segurança alimentar

Reportagem de Juliana Cruz, publicada pela Agência USP no site http://www.usp.br/agen/

Parâmetros estéticos e sensoriais são levados em conta por consumidores no momento em que avaliam a segurança de alimentos. De acordo com pesquisa realizada na Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP, uma preocupação com a presença de resíduos de insumos agrícolas — agrotóxicos — e com o fato de o alimento ser de origem animal também é recorrente na percepção que o consumidor possui em relação a riscos alimentares.
Tecnicamente, alimento seguro é aquele livre ou que contenha níveis aceitáveis de contaminantes de origem biológica, química ou física e, portanto, não cause dano à saúde. Porém, segundo a nutricionista Gabriela Milhassi Vedovato, autora do estudo, esse conceito é diferente para o consumidor. “Ele incorpora outras questões ao conceito técnico, como valor nutritivo, aparência, odor, passagem por controle de qualidade”, explica.
Para realizar a pesquisa, Gabriela analisou o público de dois restaurantes com características distintas: um empresarial, de uma empresa de comunicação, e outro popular, direcionado a populações de baixa renda. Os resultados encontrados, embora apontem para uma mesma direção, mostram que características sócio-econômicas influenciam em como a segurança do alimento é vista pelo consumidor. A questão estética, por exemplo, é levada em consideração pelos dois grupos. Porém, no grupo de maior renda ela é o fator mais importante, enquanto no outro grupo (de menor renda) aparece em terceiro lugar.
A presença de nutricionista no restaurante também influência na maneira como o alimento é encarado pelo consumidor. Neste quesito, a ordem de importância se inverte, pois este é o item considerado mais importante para o grupo de baixa renda, ficando em terceiro lugar no grupo de alta renda.
A presença de agrotóxicos é o segundo item mais relevante para o público de maior renda, que, entretanto, é mais cético quanto aos malefícios causados por alimentos de origem animal. Já a parcela de menor renda, embora tenha mostrado preocupação com a origem do alimento, mostrou-se ainda mais preocupada com a disponibilidade e o acesso à comida, ou seja, ela preocupa-se com a segurança, mas importa-se mais com a facilidade da compra, levando em conta o preço, por exemplo.

Atores relevantes
Apesar da diferença na ordem de importância, de maneira geral, os consumidores vêem no nutricionista um ator bastante reconhecido no contexto de segurança alimentar em restaurantes. “Ele foi identificado pelos grupos como fonte confiável e responsável na questão do alimento seguro”, ressalta Gabriela, que completa: “Como educador em saúde, o nutricionista pode se apropriar de estratégias e buscar o estímulo da autonomia e do senso crítico do consumidor, incentivando a cidadania alimentar.”
Órgãos Governamentais também são atores reconhecidos pelo consumidor como responsáveis pela segurança alimentar. De acordo com Gabriela, essa confiabilidade pode ser fundamental na promoção de ações de Marketing Social, úteis para trabalhar mensagens em Saúde Pública e em comunicação de riscos. Campanhas educativas poderiam ser incentivadas, bem como políticas públicas voltadas à conscientização do consumidor.

Cadeia produtiva
Outro objetivo do estudo foi investigar a atitude do consumidor como agente final da cadeia produtiva dos alimentos e analisar quão responsável ele se sente dentro dela. “O consumidor é peça chave no complexo cenário urbano relativo ao alimento seguro e deve se enxergar como agente”, afirma Gabriela. Entretanto, o envolvimento encontrado foi menor que o esperado. “Ele não se reconhece como agente final e assume um papel mais passivo ao pensar que sua participação se restringe ao ato de comer.”
Os principais contextos nos quais os consumidores acreditam que devam atuar dizem respeito a um caráter mais fiscalizador e de denúncia, como informar problemas, quando estes são encontrados em restaurantes ou verificar se o local está limpo. “O salão de refeição, por exemplo, é visto como indicativo de alimento seguro”, aponta Gabriela.
O consumidor, entretanto, não deve pensar em si apenas como mero comprador, mas também como cidadão. “Mesmo que o controle de qualidade passe por todos os processos da cadeia produtiva, se o consumidor não tiver consciência de que faz parte dela, ele acaba negligenciando-a e o sistema pode se desajustar de alguma forma”, pondera Gabriela.
A dissertação Alimento seguro sob a perspectiva de consumidores em Unidades de Alimentação e Nutrição no município de São Paulo foi orientada pela professora Deborah H. Markowicz Bastos, do Departamento de Nutrição da FSP.

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Dica de Ginástica

Posso fazer musculação todos os dias?

Não. O tecido muscular sofre dano (microlesões) durante o treinamento e por isso precisa de um período de descanso para se regenerar.

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Momento de relaxamento


Que tal relaxar com uma aula de artesanato? Essa foi a opção do nosso cliente Stavros Papadimitriou (foto), que escolheu curtir sua manhã aqui no SPA MED Sorocaba Campus aprendendo as técnicas de Clair Prado, responsável pelo Ateliê de Artes!

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Caderno de Receitas: Requeijão Light

Ingredientes

450g de ricota light picada
½ envelope de gelatina em pó sem sabor
1 colher de chá rasa de sal
1 xícara (chá) de água fervente

Modo de Preparo

Dissolver a gelatina em 2 colheres de sopa de água quente e deixar hidratar.
Bater no liquidificador a ricota, a gelatina e o sal. Deixar descansar por uns minutos. Acrescente a água fervente e bata por 1 minuto. Leve a geladeira.
Conservar em geladeira por até 5 dias.

Rendimento: 450g
Valor Calórico: 27,57 Kcal por colher de sopa

terça-feira, 14 de setembro de 2010

É bom saber!

Trocas para saúde: Pão francês por pão integral

Eis uma forma de começar o dia protegendo as artérias. A massa integral presenteia o organismo com boas doses de fibras. Esse ingrediente serve de alimento a bactérias aliadas que moram no intestino. Bem nutridas, algumas delas fabricam mais propionato, uma substância que tem tudo a ver com os níveis de gordura na circulação. “Ao chegar ao fígado, ela diminui a produção de colesterol”, explica a gastroenterologista Jacqueline Alvarez-Leite, da Universidade Federal de Minas Gerais.Com isso, cai também a quantidade dessa partícula no sangue.

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Adolescentes comem menos hotaliças que o recomendado

Notícia publicada pela Agência USP no site http://www.usp.br/agen/

Na Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP, um estudo envolvendo 812 adolescentes com idades entre 12 e 19 anos residentes na Capital paulista constatou que somente 6,4% deles consumiam 400 gramas (g) por dia ou mais de frutas, legumes e verduras (FLV), valor mínimo recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Dos entrevistados, 22% não comeram sequer alguma fruta, legume ou verdura no dia da avaliação.
A pesquisa baseou-se em dados levantados em 2003 pelo Inquérito de Saúde do município de São Paulo (ISA), da Secretaria Municipal de Saúde. O trabalho envolveu diversos pesquisadores da FSP. “Há sempre a ideia de que o adolescente come muito mal, porém, não tínhamos dados para confirmar este fato, pensávamos que havia um exagero nas afirmações. Mas os dados levantados são piores do que o esperado”, diz a nutricionista Roberta Bigio, responsável pela pesquisa.
A nutricionista afirma que esse número é alarmante e ainda aponta outros dados preocupantes: 71,6% dos entrevistados consumiram em média 70 g/dia. “Essa quantidade é muito abaixo do mínimo necessário. Quando se fala em comer ao menos 400 g/dia, isso quer dizer que o adolescente deveria, no mínimo, comer um prato raso de salada de folhosos, como um alface, uma porção de cerca de 80 g de hortaliça cozida, como uma cenoura, e três frutas de porte médio durante o dia, como uma banana ou uma maça”, comenta.
A pesquisadora alerta que o baixo consumo de FLV afeta o valor nutricional da dieta dos jovens, o que pode resultar em complicações a curto e em longo prazo. Ela explica que algumas vitaminas encontradas nesses alimentos são antioxidantes, como a C, a A e a E, e que a falta delas pode levar a inúmeros problemas, como os de doenças cardiovasculares e câncer. “Além disso, frutas, legumes e verduras são produtos de baixa caloria e os adolescentes os substituem por produtos altamente calóricos, podendo levar ao excesso de peso e outras doenças decorrentes deste”, acrescenta.
Variáveis
No estudo, também foi analisada a relação do consumo de FLV com a renda per capita e com a escolaridade dos pais dos adolescentes. Percebeu-se que essas variáveis influenciavam no consumo, que aumentou nas categorias de maior renda e maior escolaridade do chefe da família. A pesquisa não aborda as causas dessa relação, mas Roberta sugere algumas suposições. A nutricionista acredita que quanto maior a renda, maior é o alcance para consumir um tipo de alimento que é considerado mais caro.
Além disso, ela comenta que há aquelas pessoas que moram na periferia longe de feiras ou outros lugares que vendem frutas e verduras, “sem contar a pessoa que não compra a mais do que aquilo que ganha na cesta básica”, diz. Quanto à escolaridade, Roberta lembra que quem tem melhor instrução possui um entendimento maior da importância do produto.
Entrevistas
Os dados do ISA foram obtidos por meio de entrevistas com os adolescentes selecionados. Numa etapa, a família do jovem respondeu a um questionário. Depois, os dados do que eles consumiam foram coletados em conversa por telefone, em que eram perguntados todos os detalhes do que o adolescente comera no dia anterior: quais alimentos, quantas porções aproximadas destes, a marca do produto consumido e se tinham condimentos, como açúcar e adoçante. Uma vez coletadas as informações sobre os alimentos consumidos, os pesquisadores analisaram o seu valor nutricional.
A pesquisa teve a participação dos pesquisadores Eliseu Verly Júnior, Michelle de Castro, Regina Fisberg e Dirce Marchioni da FSP. Um artigo sobre o tema deverá ser publicado em uma revista científica especializada na área.
Atualmente, Roberta está aprofundando os estudos sobre o tema para a sua dissertação de mestrado pela FSP, sob a orientação da professora Dirce Maria Lobo Marchioni, do Departamento de Nutrição. A pesquisadora pretende entrevistar novos adolescentes e analisar mais de um dia de consumo, para apresentar um quadro mais fidedigno. Além disso, o estudo terá indicadores bioquímicos, com coleta de sangue de todos os adolescentes participantes do estudo.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Receita caseira para pés ressecados

Para evitar ressecamento e rachaduras dos pés, é preciso esfoliar e hidratar pelo menos uma vez por semana. Para isso, você deve misturar 2 colheres (sopa) de mel com 4 colheres (sopa) de açúcar e massagear os pés antes do banho. Depois, enxugue-os bem e passe um creme hidratante.

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Saiba mais sobre os minerais

Os minerais são compostos necessários, em pequenas quantidades, para crescimento, conservação e reprodução dos seres humanos. Contribuem para formação dos tecidos, regulação de processos corporais, transmissão de impulsos nervosos, contração muscular, manutenção do equilíbrio ácido-básico, etc. Os mais conhecidos são: cálcio, ferro, magnésio, zinco e iodo.

Onde encontrar?
Os minerais podem ser encontrados em alimentos como frutas, verduras, legumes, alimentos de origem animal (leite, carnes, frutos do mar), entre outros.

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Os benefícios da RPG para uma vida mais saudável

A vida atual tende a tornar o corpo mais sedentário, favorecendo encurtamentos musculares e fixações articulares, trazendo problemas posturais e dores que as pessoas tendem a responsabilizar a idade cronológica de seus corpos, não sabendo que a causa nada mais é que o mau uso da ‘máquina’ chamada corpo humano.
A RPG (Reeducação Postural Global) é um método da fisioterapia (que exige especialização), criado por um francês, o fisioterapeuta Phillipe Souchard, há mais de vinte anos. Pode-se dizer que é um método de resgate ao autocuidado, pois o corpo humano é uma máquina perfeita, cheia de recursos de autopreservação, mas que sem um trabalho específico de direcionamento, acaba se deteriorando em função de sua proteção.
De acordo com a dra. Cláudia Rolim, do SPA MED Sorocaba Campus, o fisioterapeuta especializado em RPG é o profissional responsável pelo ‘manual de instruções’ da máquina humana. “Suas técnicas conectam o dono do corpo com suas múltiplas capacidades e possibilidades do movimento, buscando a causa de suas patologias e/ou dores, trazendo soluções para prevenir, curar e remediar desvios posturais,deformidades e as disfunções causadas por eles”, afirma a médica.
A RPG corrige o mau uso que os indivíduos fazem de seus músculos, ossos e articulações. Como resultado, o corpo recupera funções, os movimentos corporais tornam-se mais integrados, harmoniosos, perceptíveis e conscientes e o dono do corpo recupera o controle e o comando sobre sua ‘máquina’, tornando-se mais livre e saudável, retomando a autoestima perdida muitas vezes pela própria dor e incapacidade.
O método baseia-se na escolha de posturas, que são em média oito, adotadas de acordo com a avaliação do profissional especializado, sendo portanto um método individualizado, não podendo ser realizado em grupo. Cada sessão dura uma hora, onde são realizadas, em média, duas posturas com duração de 20 minutos cada uma para que o corpo consiga adotar e permanecer a posição fisiológica correta. São solicitadas contrações musculares e um trabalho respiratório intenso e específico, o que torna o trabalho dinâmico e completo.
Escolioses, hiperlordoses, hipercifoses, hérnias discais, síndrome miofascial pós laminectomia, fibromialgia, torcicolo, artrose, bursite, tendinite, joelhos varos, joelhos valgos, pés planos, pés cavos, neuroma de Morton, dores musculares, síndrome do Túnel do Carpo, enxaqueca, cervicobraquialgia, lombociatalgia, são apenas alguns exemplos de indicação ao tratamento de RPG. No entanto, a médica afirma que não é só quem sente dor que procura RPG, e sim quem busca equilíbrio. “O tratamento não tem contraindicação, podendo ser realizado em crianças, adolescentes, adultos e idosos”, completa.

Por que procurar RPG dentro de um spa?

A RPG trata com perfeição os transtornos trazidos pelas alterações do centro de gravidade sobre o corpo de um indivíduo quando o mesmo ganha ou perde peso.
Segundo a dra. Cláudia Rolim, Quando um indivíduo vai para um SPA, normalmente deseja mudança. Seja ela alimentar, de rotina, de atividade física, ou simplesmente de números ( na balança, na calça, na camisa, no vestido), mas se o corpo dói, a coluna, os joelhos e os pés não conseguem mexer-se direito, a disposição ficará comprometida e consequentemente a eliminação do peso extra também, fazendo com que toda a programação do SPA fique prejudicada.
Outra situação é a do indivíduo que já eliminou peso, até bastante, mas não está feliz porque o corpo que antes não doía, agora dói e confundindo sua cabeça. Isso acontecfe por causa do centro de gravidade. Durante o processo de emagrecimento, há uma alteração importante desse centro e o corpo não consegue se ajustar sozinho ao espaço.
“O profissional irá ajustar todo o conjunto neuromúsculoesquelético, assim como o trabalho facial e visceral de ajuste do centro, possibilitando que o dono da ‘máquina’ usufrua de todas as suas funções com equilíbrio e saúde”, conclui a médica.

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Qual a postura ideal na hora de se vestir?

A Dra. Cláudia Rolim, especialista em Reeducação Postural Global (RPG) do SPA MED Sorocaba Campus, nos apresenta a dica ideal para quem quer se vestir e não prejudicar a sua postura! Segundo ela, devemos sentar em uma cadeira ou na beira da cama. Assim, teremos uma coluna mais saudável e damos um passo a mais na luta contra as indesejadas dores nas costas!

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Saiba Mais sobre o Sódio

O sódio está presente em muitos alimentos, sendo o sal de cozinha a principal fonte. Muitas vezes, as palavras sal e sódio são usados como se fossem a mesma coisa mas, na verdade, o sal (sal de cozinha) é uma mistura de 60% de cloreto e 40% de sódio (duas substâncias químicas que juntas formam o sal ). Essa substância pode aumentar a retenção de líquidos do organismo ou ainda elevar a pressão arterial.
Mas, lembre-se! Mesmo que você não tenha nenhum desses problemas, vale a pena controlar a quantidade de sódio da sua dieta.

Alimentos Ricos em Sódio
• Sal de adição nas preparações
• Alimentos que já contenham sal, tais como: enlatados (ervilha, palmito, molho de tomate, sardinha, atum) e conservas (Picles, azeitonas, cebolinha, cogumelo);
• Embutidos (Lingüiça, salsicha, paio);
• Frios (Mortadela, presunto, salame, apresuntado)
• Queijos como: prato, provolone, parmesão, roquefort e camembert);
• Molhos industrializados (maionese, molho inglês, catchup, molho tártaro, mostarda, molho de soja);
• Temperos industrializados, caldo de carne e galinha;
• Bacalhau, carne seca ou defumada;
• hambúrguer industrializado ou nuggets;
• Manteiga e margarina com sal;
• Salgadinhos em geral
• Bebidas alcoólicas

Recomendações
- Observar sempre os rótulos dos alimentos, verificando se contêm sal ou não;
- Moderar o consumo de café, chá mate e chá preto;
- Usar somente temperos naturais: alho, cebola, cheiro-verde, limão, vinagre ou qualquer outro que não contenham sal;
- Evitar bebidas alcoólicas;
- Procurar manter um peso adequado;
- Praticar atividade física com orientação de um profissional.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

A alimentação do brasileiro

A Pesquisa de Orçamento Familiar do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou resultados sobre a dieta do brasileiro. Revelou-se que as famílias consomem muitos alimentos com alto teor de açúcar, principalmente refrigerantes, e pouca quantidades de frutas e hortaliças. Em termos de quantidades de calorias consumidas, a média diária per capita brasileira (1811,18 kcal) ficou abaixo do valor médio de necessidade energética estimado pela FAO (Food and Agriculture Organization das Nações Unidas) para o Brasil (2300 kcal).
Mesmo assim, os percentuais de calorias provenientes de carboidratos (59,6%), proteínas (12,8%) e lipídios (27,6%) ingeridos estão dentro dos padrões nutricionais recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) – entre 55% e 75% de carboidratos; entre 10% e 15% de proteínas e entre 15% e 30% de lipídios.
Entre os carboidratos, o desequilíbrio está associado à quantidade de açúcar(sacarose) ingerida: 13,7% quando o recomendado é de no máximo 10%.
Já entre as proteínas, destaca-se o consumo superior a 50% de proteínas animais, que possuem maior valor biológico.
O instituto apontou, ainda, que as famílias que ganham mais tendem a consumir um maior teor de gorduras e menor de carboidratos. No caso dos carboidratos, o percentual recomendado pela OMS (55%) não é atingido pelas famílias com rendimentos superiores a cinco salários mínimos, com o agravante de que cerca de um quinto correspondem a açúcar.
Já em relação às gorduras, observou-se que o limite máximo de 30% de calorias totais é ultrapassado nas famílias com renda acima de dois salários mínimos mensal familiar per capita. As gorduras saturadas tendem a aumentar ainda mais intensamente com o rendimento do que as demais gorduras, sendo que o limite máximo para este componente da dieta (10% das calorias totais) é virtualmente alcançado pelas famílias que ganham entre dois e cinco salários mínimos (9,7%) e claramente ultrapassado entre os que ganham mais de cinco salários mínimos (11,2% das calorias totais).
Quanto ao teor de proteínas, embora aumente conforme os rendimentos, a proporção de calorias protéicas foi adequada em todas as classes de rendimentos. Em relação ao consumo de gorduras, houve uma comparação entre os resultados dos últimos 30 anos e observou-se um aumento neste período (30,52%) que ultrapassa o limite máximo de gordura nas calorias totais (30%).

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Caderno de Receitas: Arroz à Grega

Ingredientes

2 xícaras de arroz integral cozido
1 cenoura pequena cozida e picada
1 cebola pequena picada
½ pimentão verde picado
100 gramas de vagens cozidas e picadas

Modo de Preparo

Em uma panela antiaderente, refogue as cebola e os pimentões em uma colher de água.
Junte a cenoura, a vagem e o sal e deixe cozinhar. Acrescente o arroz e deixe aquecer.

Rendimento: 4 porções.