quinta-feira, 29 de março de 2012

Reabilitação Cardíaca: Com orientação especializada é possível voltar à vida normal

Há um tempo, uma cirurgia cardiovascular ou o diagnóstico de algum tipo de cardiopatia, tornava impossível que o paciente retornasse a prática de exercícios físicos. Geralmente, quem estava passando por esse tipo de problema era orientado a não realizá-los, pois até então, o esforço seria prejudicial a sua saúde, já que estaria, supostamente, exposto a um infarto ou outro tipo de descontrole cardíaco.

Hoje em dia, devido ao avanço das pesquisas na área, a visão sobre esse assunto mudou. As atividades se tornaram imprescindíveis para quem quer voltar a ter uma vida normal. Entretanto, é importante só realizar o esforço quando este for permitido pelo cardiologista, que irá indicar o nível adequado.

O educador físico especializado em reabilitação cardíaca irá promover a reintrodução do paciente às praticas dos exercícios, trabalhando sempre em conjunto com o médico. Os treinamentos principais para inicialização desse processo são os alongamentos e as atividades musculares e aeróbicas. Após quatro meses, já é possível promover uma melhora significativa da musculatura cardiovascular.

Há pacientes que conseguem chegar a ótimos resultados, como a permissão para praticar futebol, por exemplo. Para chegar nesse nível, é importante ressaltar que o médico e o educador físico estejam atentos a evolução do paciente, além de se não permitir a pausa dessa rotina. A interrupção causa a queda drástica de rendimento, havendo a perda total da potência cardíaca adquirida durante o tempo de treino.

Uma dieta saudável, acompanhamento médico atividades físicas moderadas e orientadas por educadores especializados, tornam realmente possível a reintrodução ao cotidiano normal e saudável. Lembrando que essa rotina deve ser seguida por toda a vida.

Prof. José Marcelino
Especialista em fisiologia do exercício

29/03/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário