segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Relaxe seus pés!


Tente esticar o máximo de vezes ao dia as suas pernas e fazer estes movimentos, porque assim conseguirá ativar a circulação sanguínea que está estagnada. A solução para este problema é dar um banho de água fria nos pés, alternando com água quente, fazendo sempre que possível movimentos circulares com os pés.

28/02/2011

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Acupuntura ameniza os chatos efeitos da TPM


O nervosismo aumenta, o mau humor é evidente e as crises de choro são para lá de comuns. A tensão pré-menstrual, mais conhecida como TPM, teima em aparecer todos os meses. Além da instabilidade emocional que incomoda (e muito!) quem está por perto, traz cólicas, retenção de líquidos, dores de cabeça. A boa notícia às mulheres e, claro, aos maridos, namorados e filhos, é que a acupuntura promete amenizar esses problemas.
A técnica acredita na existência de uma circulação de energia vital pelo corpo e seu excesso ou falta ocasiona os incômodos. "Quando há excesso, a mulher pode sentir cólicas superficiais e ficar mais explosiva, por exemplo. No caso de falta, as dores são mais profundas e a pessoa fica mais introspectiva", disse o terapeuta em acupuntura Almir de Carvalho, proprietário da Reabilita Terapias Naturais, de Santo André, em São Paulo.
Para equilibrar a situação, de maneira geral, as agulhas são espalhadas por pontos específicos da barriga próximos ao umbigo, do pé, da cabeça e da orelha. Assim, a acupuntura busca regular o sistema nervoso, o funcionamento do fígado e os hormônios.
Carvalho sugere um tratamento de oito a dez sessões, sendo uma por semana. Depois, seria interessante a manutenção mensal, na semana anterior à menstruação. "É interessante que haja mudanças em alguns hábitos alimentares. Vale evitar enlatados e bebidas geladas. Devem preferir alimentos mais próximos do natural possível."

Fonte:Terra

25/02/2011

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Casamento faz bem à saúde física e mental


Quanto mais longo o relacionamento, mais saudável o casal fica, diz estudo

Especialistas confirmam que relacionamentos longos, como um casamento, são benéficos para a saúde física e mental. E essa vantagem tende a aumentar com o tempo.

Um estudo publicado na Universidade de Cardiff, no Reino Unido, concluiu que as pessoas casadas vivem mais. No relatório, apontam que as mulheres que estão em relacionamentos estáveis têm uma melhor saúde mental, enquanto os homens na mesma situação têm uma melhor saúde física.

Segundo os pesquisadores, a saúde física dos homens tende a melhorar por causa da influência positiva de seu parceiro sobre seu estilo de vida, enquanto que para as mulheres "a gratificação mental pode ser por causa de uma ênfase maior na importância das relações”.

Mas no mesmo estudo os pesquisadores salientam que a “jornada do verdadeiro amor” nem sempre funciona bem, sobretudo quando se é jovem, já que há evidências de que as relações na adolescência são associadas ao aumento de sintomas depressivos.

O estudo ressalta ainda que o perfil de um bom relacionamento pode ser diferente para cada um. E levando isso em conta, atribui uma saúde mental mais equilibrada ao contrário de quem vive relações tensas.

Os pesquisadores não descartam também que muitos casais vivem juntos por muito tempo por medo das possíveis implicações devastadoras do divórcio.

Desta forma, concluem que, apesar das falhas do relacionamento terem poder de comprometer a saúde, o contrário também vale.

- Um bom relacionamento vai melhorar a saúde física e mental e, talvez, a única coisa a fazer é tentar evitar um relacionamento ruim a não entrar num relacionamento.

Fonte: R7

24/02/2011

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Relaxe com o Banho de Lua Dourado!


Que tal relaxar e, ao mesmo tempo, cuidar da sua beleza? Você pode fazer isso com o Banho de Lua Dourado, excelente para a esfoliação da pele e para o clareamento dos pêlos corporais. A responsável pelo setor de Hidroterapia do SPA MED, Roseli Galdino, explica as técnicas deste procedimento.
No início, realiza-se o alouramento dos pêlos do corpo. “Primeiro, passa-se parafina para não arder a pele e não causar alergia. Depois eu preparo a água oxigenada volume 30 e o pó descolorante, passando no corpo todo da cliente. Depois, ela vai pro banho tirar todo o produto e começa o procedimento da Gomagem”, afirma Roseli.
A Gomagem é uma esfoliação feita com sal marinho e peeling corporal, que pode ser usada no corpo todo. Ela é importante porque remova as células mortas do corpo e prepara a pele do cliente para a realização de outros tratamentos. Fazendo isso, a pele fica muito mais limpa, além de auxiliar no relaxamento e nas dores do corpo.
Após a esfoliação, a cliente deve passar por mais um banho até que, por fim, o Banho de Lua Dourado é finalizado com uma massagem relaxante. “Além de ficar toda relaxada, a cliente sai com os pêlos do corpo todo dourados. A maioria das mulheres gosta de ter os pêlos dourados para tomar sol”, diz Roseli.

23/02/2011

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Musculação X Mulher


Ao contrário do que as mulheres pensam a musculação não as deixa masculinizadas. Isso porque a taxa de hormônio masculino na mulher – testosterona, que é o grande responsável pelo crescimento muscular – é reduzida.
Além disso, para que ocorra um aumento da massa muscular é necessário estar numa dieta hipercalórica (consultar nutricionista) e num programa de treinamento intenso. Muitas vezes a suplementação também deve ocorrer.
Em uma dieta hipocalórica o músculo (seja de homens ou de mulheres) não tem energia suficiente para crescer.
Porém, é essencial o trabalho muscular para que o metabolismo basal seja acelerado.


22/02/2011

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Chá-verde e suas mil e uma virtudes


Fonte: UOL
As virtudes medicinais do chá são de conhecimento milenar, especialmente pelo seu efeito estimulante. Mas hoje a ciência está comprovando suas propriedades terapêuticas e cosméticas.
E isso está acontecendo com o chá-verde ou banchá, considerado atualmente um aliado da saúde por ser rico em flavonoides (substâncias antioxidantes), que ajudam a neutralizar os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento celular precoce.
Também está comprovado que o chá-verde ajuda a diminuir as taxas de colesterol e ativa o sistema imunológico. A Sociedade Brasileira de Médicos Antroposóficos vai mais além e defende que esse chá ajuda a prevenir diversas doenças e a manter a qualidade de vida.
As virtudes do chá-verde na prevenção de doenças vêm do fato de que ele é rico em bioflavonoides e catequinas, que são substâncias que bloqueiam as alterações celulares que dão origem a diversas enfermidades.
Além de conter manganês, potássio, ácido fólico e as vitaminas C, K, B1 e B2, ajuda a prevenir doenças cardíacas e circulatórias por conter boa dose de tanino. O consumo diário desse chá pode diminuir as taxas do LDL (colesterol ruim) e fortalecer as artérias e veias.
Mas as boas notícias não acabam aí: está comprovado que o chá-verde acelera o metabolismo e ajuda a queimar gordura corporal.
Pesquisadores acreditam que o hábito de beber chá em vez de café é um dos fatores responsáveis pelo menor índice de infarto em países do Oriente.

São necessários alguns cuidados na hora do preparo do chá:
• Guardá-lo bem acondicionado em local fresco e seco;
• De preferência, nada de acrescentar açúcar.

Como preparar:
Faça uma infusão com 1 colher de sopa rasa da erva para cada xícara de água “quase” fervente.

21/02/2011

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Biribol é diversão garantida no Spa Med!


A piscina é o local de diversão desta tarde de sexta (18). Com muito sol e animação, os competidores aproveitaram o calor para se jogar na água e brincar de vôlei aquático.

18/02/2011

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Produtora de cinema visita Spa Med!


A equipe da produtora de cinema Beagle Films Productions visitou o Spa Med nesta tarde. O cineasta Ricardo Zimmer, e os produtores Oscar Dias e Eduardo Portugal conheceram as instalações do spa, que em breve servirão de cenário para uma super gravação.

16/02/2011

Alimentos ajudam a pegar e manter bronzeado



Quer arrasar no bronzeado? Então, comece pela alimentação. Alimentos como abóbora, batata-doce, beterraba, cenoura, mamão, manga, agrião, brócolis, couve, espinafre e repolho podem ajudar a obter um bronzeado mais bonito.

Legumes, frutas e verduras de cor alaranjada ou verde-escuro são ricos em betacaroteno, que ajuda na formação de melanina, o pigmento presente na pele para proteção e promoção de um bronzeado adequado. O betacaroteno ainda é um antioxidante que é transformado em vitamina A no organismo e promove a recuperação da pele, de acordo com a nutricionista Mônica Beyruti.
Mesmo pessoas muito brancas podem recorrer a alimentos ricos em betacaroteno para se bronzear melhor, segundo Mônica. A nutricionista Anna Beatriz Guimarães Oliva avisa, porém, que não adianta esperar por um milagre, pois a alimentação pode ajudar, mas o bronzeamento varia de pessoa para pessoa.
Segundo as especialistas, é importante consumir regularmente legumes, frutas e verduras ricos em betacaroteno como parte de uma alimentação saudável. Anna afirma que são recomendadas de três a cinco porções de frutas por dia e de quatro a cinco porções diárias de verduras e legumes.
Mas cuidado para não exagerar. Embora não exista limite para o consumo desse tipo de alimento, o excesso pode causar carotenemia que confere uma cor alaranjada à pele.
E não se esqueça também de proteger a pele. A dermatologista Lígia Helena Góes alerta que uma boa alimentação não dispensa o uso de protetor solar. "Ele deve ser diário porque o efeito do sol na pele é cumulativo. Ou seja, os sinais causados pela exposição excessiva ao sol, como manchas e câncer de pele, só vão aparecer no futuro", diz. Pessoas de pele morena podem usar protetor de fator 15, e as de pele mais branca, fator 30 ou mais.
Lígia ressalta que o filtro solar deve ser repassado a cada duas horas se a pessoa transpirar muito ou entrar na água. É preciso ainda evitar exposição ao sol entre 10h e 15h, quando há maior incidência de raios solares.


16/02/2011 - UOL

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Caderno de Receitas: Bolo de Laranja


Ingredientes.

5 Ovos
3 Colheres de sopa de adoçante
100 Ml de suco de laranja
5 Colheres de sopa de farinha de trigo
2 Colheres de Fermento em pó

Modo de Preparo.
Bata os ovos até formar uma espuma, em seguida misture o suco de laranja e o adoçante bata novamente, e acrescente o fermento e a farinha de trigo e bater por mais 30 segundos. Desligue e leve ao forno para assar em forma untada.

14/02/2011

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Spa Med recebe equipe do SBT!


A equipe do programa “Por quê?”, exibido na TV Sorocaba, visitou o Spa Med nesta manhã. Os repórteres entrevistaram o fisioterapeuta Dr. Ivan Mattiaso, que respondeu perguntas sobre o modo correto de se praticar a caminhada e seus benefícios. O programa vai ao ar todos os sábados às 12h15, no SBT.

11/02/2011

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

No Spa Med tem atividades para todos!

Pra quem quer uma tarde totalmente esportiva, o tênis é uma ótima opção aqui no Spa Med. O casal Marire e Alessandro optaram em praticar a modalidade. A competição coordenada pelo prof. Miltinho estava acirrada, mas o divertimento foi garantido.


Já quem prefere uma tarde de atividades leves pode escolher as aulas de Biscuit. A Victoria participou da aula e levou pra casa um lindo enfeite, que ela mesma fez.


10/02/2011

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Adolescentes comem menos hortaliças que o recomendado


Agência USP

Na Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP, um estudo envolvendo 812 adolescentes com idades entre 12 e 19 anos residentes na Capital paulista constatou que somente 6,4% deles consumiam 400 gramas (g) por dia ou mais de frutas, legumes e verduras (FLV), valor mínimo recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Dos entrevistados, 22% não comeram sequer alguma fruta, legume ou verdura no dia da avaliação.

A pesquisa baseou-se em dados levantados em 2003 pelo Inquérito de Saúde do município de São Paulo (ISA), da Secretaria Municipal de Saúde. O trabalho envolveu diversos pesquisadores da FSP. “Há sempre a ideia de que o adolescente come muito mal, porém, não tínhamos dados para confirmar este fato, pensávamos que havia um exagero nas afirmações. Mas os dados levantados são piores do que o esperado”, diz a nutricionista Roberta Bigio, responsável pela pesquisa.
A nutricionista afirma que esse número é alarmante e ainda aponta outros dados preocupantes: 71,6% dos entrevistados consumiram em média 70 g/dia. “Essa quantidade é muito abaixo do mínimo necessário. Quando se fala em comer ao menos 400 g/dia, isso quer dizer que o adolescente deveria, no mínimo, comer um prato raso de salada de folhosos, como um alface, uma porção de cerca de 80 g de hortaliça cozida, como uma cenoura, e três frutas de porte médio durante o dia, como uma banana ou uma maçã”, comenta.
A pesquisadora alerta que o baixo consumo de FLV afeta o valor nutricional da dieta dos jovens, o que pode resultar em complicações a curto e em longo prazo. Ela explica que algumas vitaminas encontradas nesses alimentos são antioxidantes, como a C, a A e a E, e que a falta delas pode levar a inúmeros problemas, como os de doenças cardiovasculares e câncer. “Além disso, frutas, legumes e verduras são produtos de baixa caloria e os adolescentes os substituem por produtos altamente calóricos, podendo levar ao excesso de peso e outras doenças decorrentes deste”, acrescenta.

Variáveis

No estudo, também foi analisada a relação do consumo de FLV com a renda per capita e com a escolaridade dos pais dos adolescentes. Percebeu-se que essas variáveis influenciavam no consumo, que aumentou nas categorias de maior renda e maior escolaridade do chefe da família. A pesquisa não aborda as causas dessa relação, mas Roberta sugere algumas suposições. A nutricionista acredita que quanto maior a renda, maior é o alcance para consumir um tipo de alimento que é considerado mais caro.
Além disso, ela comenta que há aquelas pessoas que moram na periferia longe de feiras ou outros lugares que vendem frutas e verduras, “sem contar a pessoa que não compra a mais do que aquilo que ganha na cesta básica”, diz. Quanto à escolaridade, Roberta lembra que quem tem melhor instrução possui um entendimento maior da importância do produto.




Entrevistas

Os dados do ISA foram obtidos por meio de entrevistas com os adolescentes selecionados. Numa etapa, a família do jovem respondeu a um questionário. Depois, os dados do que eles consumiam foram coletados em conversa por telefone, em que eram perguntados todos os detalhes do que o adolescente comera no dia anterior: quais alimentos, quantas porções aproximadas destes, a marca do produto consumido e se tinham condimentos, como açúcar e adoçante. Uma vez coletadas as informações sobre os alimentos consumidos, os pesquisadores analisaram o seu valor nutricional.
A pesquisa teve a participação dos pesquisadores Eliseu Verly Júnior, Michelle de Castro, Regina Fisberg e Dirce Marchioni da FSP. Um artigo sobre o tema deverá ser publicado em uma revista científica especializada na área.
Atualmente, Roberta está aprofundando os estudos sobre o tema para a sua dissertação de mestrado pela FSP, sob a orientação da professora Dirce Maria Lobo Marchioni, do Departamento de Nutrição. A pesquisadora pretende entrevistar novos adolescentes e analisar mais de um dia de consumo, para apresentar um quadro mais fidedigno. Além disso, o estudo terá indicadores bioquímicos, com coleta de sangue de todos os adolescentes participantes do estudo.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Salto alto provoca varizes e outras doenças venosas


Agência USP

Pesquisa feita na Divisão de Cirurgia Vascular e Endovascular, do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (HCFMRP) da USP, comprovou cientificamente o que, na prática, muitas mulheres já sabiam. Salto alto, principalmente utilizado por longos períodos, pode dar origem a varizes e outras doenças venosas como vasinhos, flebites e até tromboses.

O sangue chega às pernas pelas artérias e volta pelas veias, como se fossem duas ruas de mão única, uma vai, outra vem. Esse fenômeno, chamado de retorno venoso, é fundamental na circulação. A origem da maioria das doenças venosas é a sobrecarga ou a desorganização deste circuito, por exemplo, permitindo que a veia funcione como uma rua de mão dupla ou que haja grande volume residual de sangue, comprometendo a função hemodinâmica do sistema venoso, ou seja, o fluxo sanguíneo nas veias.

O uso do salto alto, segundo dados da pesquisa do médico Wagner Tedeschi Filho, impede que o tornozelo trabalhe em seu ângulo ideal. Isso limita a articulação e leva a um encurtamento do curso de trabalho da panturrilha. “A panturrilha não contraindo de forma ideal acaba por bombear mal o sangue e há uma queda na fração de ejeção de sangue, ou seja, sobra mais sangue na perna, o chamado volume residual venoso. Esse resíduo pode provocar hipertensão venosa nos membros inferiores, dando origem a varizes e outras doenças venosas”, afirma Tedeschi Filho.

A pesquisa foi dividida em duas partes. A primeira avaliou a influência da altura e do formato dos saltos em 30 mulheres, com idade entre 20 e 35 anos. Cada uma das voluntárias foi avaliada, por meio do exame chamado pletismografia a ar, em quatro situações: a voluntária calçada com salto de 3,5 centímetros (cm), salto agulha de 7,0 cm e salto plataforma, tipo Anabela, de 7,0 cm, e descalça. As mulheres foram submetidas aos testes uma única vez com cada tipo de calçado diferente. “Esse aparelho, semelhante ao de medir pressão no braço, foi acoplado na perna e a um computador e permitiu obter em tempo real gráficos sobre a função hemodinâmica do sistema venoso. Esses gráficos nos deram os índices de variação do volume da perna durante um movimento e com isso soubemos se estava ou não havendo problemas no fluxo venoso.”

Entre as informações obtidas, Tedeschi Filho destaca os valores do índice de enchimento venoso, que mede a saúde venosa global da perna, a fração de ejeção, que mede a capacidade da panturrilha ejetar sangue venoso, e, ainda, a fração de volume residual, que mede o ‘resíduo’ de volume da perna.

Os resultados mostraram que o maior volume residual ficou com os saltos de 7,0 cm, tanto agulha quanto plataforma. Enquanto o volume residual venoso considerado normal é de 35%, nesses saltos chegaram a 59% em média, na plataforma, e 56%, no agulha. Já o salto comum, 3,5 cm, deixou 49% de resíduo, enquanto descalço foi de aproximadamente 35%. “Não foi apenas uma maior retenção venosa que o salto alto provocou, também ficou prejudicada a capacidade de contração da panturrilha. Além disso, o salto plataforma apresentou uma tendência a ser ainda mais deletério que o salto agulha”, alerta o pesquisador. Segundo ele, o estudo mostrou que quanto maior o tempo de uso do salto, maior a exposição a esse fator prejudicial.

Numa segunda parte da pesquisa foi aplicado um questionário, respondido por 50 mulheres que usam salto alto, também com idade entre 20 e 35 anos, algumas que participaram da primeira parte, as dos testes. Todas as voluntárias não eram obesas e não tinham diagnóstico de doença venosa. “Os resultados desses questionários mostraram que as voluntárias queixam-se de dor mais frequentemente após períodos maiores de uso de salto”.
Pletismografia a ar

Pletismografia a ar
Segundo o pesquisador, no Brasil existem outros estudos sobre o tema, mas o seu é o único na literatura com o uso da pletismografia a ar completo e de acordo com protocolos internacionais, que são aceitos e reproduzidos em vários centros. “Os resultados dão embasamento científico para a orientação médica sobre a questão do salto alto. Agora temos um estudo sério, com método consagrado que prova de forma inequívoca que o salto alto prejudica o retorno venoso”, conclui.
A dissertação Influência da altura e do tipo de salto de sapato no retorno venoso da mulher jovem avaliada por pletismografia a ar foi orientada pelo professor Carlos Eli Piccinato, e defendida no final do mês de julho, dia 29, na FMRP.

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Dicas para cuidar dos cabelos



Cuidados com os cabelos oleosos:

• Condicionadores devem ser usados somente nas pontas.
• Não lave a cabeça com água muito quente.
• Evite alimentos gordurosos e bebida alcoólica.
• Água, frutas, legumes e verduras sempre são recomendados.
• Cuidado com o estresse, ele pode aumentar a produção de oleosidade.
• Se além da oleosidade tem caspa e coceira, procure um dermatologista.

Cuidados com os cabelos ressecados e com pontas duplas:

• Usar condicionadores após o xampu.
• Use regeneradores de pontas após o banho.
• Evite pentear freqüentemente os cabelos.
• Evite fazer escova.
• Evite o calor intenso dos secadores


07/02/2011

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Grupo de Street Dance se apresentará hoje!


O grupo de Street Dance fez seu último ensaio. Com a coreografia assinada pelo professor Miltinho, a turma se apresentará oficialmente hoje à noite no Salão Azul, às 21h00!

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Aula de dança flamenca no Spa Med!


Ao som de uma bela trilha sonora tipicamente espanhola, ocorreu ontem mais uma aula de dança flamenca no Spa Med Sorocaba Campus.
Com a presença de alunos animados, a professora Adriana começou a sessão com alongamentos, e em seguida, introduziu passos e sensíveis movimentos pertencentes à arte da dança espanhola.

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Os benefícios da RPG para uma vida mais saudável

Por Dra. Cláuda Rolim


A vida atual tende a tornar o corpo mais sedentário, favorecendo encurtamentos musculares e fixações articulares, trazendo problemas posturais e dores que as pessoas tendem a responsabilizar a idade cronológica de seus corpos, não sabendo que a causa nada mais é que o mau uso da ‘máquina’ chamada corpo humano.
A RPG (Reeducação Postural Global) é um método da fisioterapia (que exige especialização), criado por um francês, o fisioterapeuta Phillipe Souchard, há mais de vinte anos. Pode-se dizer que é um método de resgate ao autocuidado, pois o corpo humano é uma máquina perfeita, cheia de recursos de autopreservação, mas que sem um trabalho específico de direcionamento, acaba se deteriorando em função de sua proteção.
De acordo com a Dra. Cláudia Rolim, do SPA MED Sorocaba Campus, o fisioterapeuta especializado em RPG é o profissional responsável pelo ‘manual de instruções’ da máquina humana. “Suas técnicas conectam o dono do corpo com suas múltiplas capacidades e possibilidades do movimento, buscando a causa de suas patologias e/ou dores, trazendo soluções para prevenir, curar e remediar desvios posturais, deformidades e as disfunções causadas por eles”, afirma a médica.
A RPG corrige o mau uso que os indivíduos fazem de seus músculos, ossos e articulações. Como resultado, o corpo recupera funções, os movimentos corporais tornam-se mais integrados, harmoniosos, perceptíveis e conscientes e o dono do corpo recupera o controle e o comando sobre sua ‘máquina’, tornando-se mais livre e saudável, retomando a autoestima perdida muitas vezes pela própria dor e incapacidade.
O método baseia-se na escolha de posturas, que são em média oito, adotadas de acordo com a avaliação do profissional especializado, sendo portanto um método individualizado, não podendo ser realizado em grupo. Cada sessão dura uma hora, onde são realizadas, em média, duas posturas com duração de 20 minutos cada uma para que o corpo consiga adotar e permanecer a posição fisiológica correta. São solicitadas contrações musculares e um trabalho respiratório intenso e específico, o que torna o trabalho dinâmico e completo.
Escolioses, hiperlordoses, hipercifoses, hérnias discais, síndrome miofascial pós laminectomia, fibromialgia, torcicolo, artrose, bursite, tendinite, joelhos varos, joelhos valgos, pés planos, pés cavos, neuroma de Morton, dores musculares, síndrome do Túnel do Carpo, enxaqueca, cervicobraquialgia, lombociatalgia, são apenas alguns exemplos de indicação ao tratamento de RPG. No entanto, a médica afirma que não é só quem sente dor que procura RPG, e sim quem busca equilíbrio. “O tratamento não tem contraindicação, podendo ser realizado em crianças, adolescentes, adultos e idosos”, completa.

Por que procurar RPG dentro de um spa?

A RPG trata com perfeição os transtornos trazidos pelas alterações do centro de gravidade sobre o corpo de um indivíduo quando o mesmo ganha ou perde peso.
Segundo a Dra. Cláudia Rolim, quando um indivíduo vai para um SPA, normalmente deseja mudança. Seja ela alimentar, de rotina, de atividade física, ou simplesmente de números (na balança, na calça, na camisa, no vestido), mas se o corpo dói, a coluna, os joelhos e os pés não conseguem mexer-se direito, a disposição ficará comprometida e consequentemente a eliminação do peso extra também, fazendo com que toda a programação do SPA fique prejudicada.

Outra situação é a do indivíduo que já eliminou peso, até bastante, mas não está feliz porque o corpo que antes não doía, agora dói e confundindo sua cabeça. Isso acontece por causa do centro de gravidade. Durante o processo de emagrecimento, há uma alteração importante desse centro e o corpo não consegue se ajustar sozinho ao espaço.
“O profissional irá ajustar todo o conjunto neuromúsculoesquelético, assim como o trabalho facial e visceral de ajuste do centro, possibilitando que o dono da ‘máquina’ usufrua de todas as suas funções com equilíbrio e saúde”, conclui a médica.