terça-feira, 28 de abril de 2015

Gengibre: da Culinária à Medicina


O gengibre é uma raiz nativa da Ásia, no qual vem ganhando destaque tanto pelos benefícios à saúde quanto nos preparos culinários.  A raiz possui como principal nutriente o gingerol. Esta substancia além de ser responsável pelo sabor picante possui propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, atuando na proteção do organismo contra bactérias e fungos.
Por se tratar de um alimento termogênico, o gengibre é capaz de acelerar o metabolismo otimizando a queima de gordura corporal e favorecendo o emagrecimento. No entanto, para um melhor resultado, deve-se aliar a uma alimentação saudável e pratica de atividade física.
Além dos seus múltiplos benefícios terapêuticos, o gengibre pode auxiliar na dieta a fim de estimular o olfato e o paladar, contribuindo para a diminuição da adição de sal no preparo dos alimentos e dando mais sabor aos pratos. Devido ao sabor marcante, uma pequena quantidade do gengibre nos chás ou preparações culinárias é o suficiente; podendo chegar de 2 a 10g em algumas receitas.
No entanto, alguns estudos sugerem uma ingestão diária de 2 a 4g de gengibre por dia, para obter benefícios a saúde. O seu consumo pode ser de uma forma bem variada; no preparo de pratos doces e salgados, chás, sucos e até mesmo desidratado, em pó, em conserva, ou cristalizado. Lembrando que o consumo do gengibre para pessoas cardiopatas, que possui hipertiroidismo, ulceras gástricas não é indicado. Podendo em alguns casos consumir sob orientação médica ou do nutricionista. 
Juliana Cardoso

Nutricionista do Spa Med Sorocaba Campus

Nenhum comentário:

Postar um comentário