Hábitos alimentares podem reduzir os efeitos da menopausa

A menopausa é um estágio na vida da mulher que provoca a diminuição dos níveis de estrogênio, afetando a composição corporal e a estrutura da pele. Isso causa a perda de elasticidade e diminuição da massa muscular, além de aumentar a irritabilidade. Com a redução do estrogênio, os níveis de triglicérides e colesterol podem crescer, e a captação de cálcio pelos ossos pode ser reduzida. Por isso, é importante dar uma atenção especial para a alimentação neste período da vida.
Alguns alimentos devem ser reduzidos durante a menopausa como o café, chocolate (inclusive dietéticos), refrigerantes e bebidas alcoólicas, que são alimentos que podem influenciar a variação de humor.
A redução de açúcares e gorduras é fundamental para controlar níveis de triglicérides e colesterol.

Evitar:
• Leite integral e semi desnatado
• Manteiga com ou sem sal e manteiga de cacau
• Creme de leite, leite condensado e creme de chantily
• Iogurte integral, requeijão cremoso e queijos amarelos
• Sorvetes cremosos e milk shake
• Gema de ovo
• Carnes gordas (costela, cupim, picanha, rabada, contrafilé), carne de carneiro, de porco, toucinhos e carne seca
• Vísceras (fígado, rim, coração, miolo e outros)
• Pele de aves e peixes
• Embutidos (salame, lingüiça, mortadela, salsicha e outros)
• Tortas, pudins, bolos, balas e confeitarias em geral
• Massas folhadas, pão de queijo, salgadinhos, pães recheados
• Óleo, leite de coco, óleo de palmeira, banha
• Frituras em geral, alimentos preparados na manteiga, gordura vegetal hidrogenada e maionese
• Arroz branco, pão francês, massas em geral (consumir com moderação)
• Frutas em calda de açúcar e sucos com adição de açúcar
• Açúcar (refinado ou mascavo), mel, melado, geléias, xarope de milho, achocolatados, cereais com açúcar


A dieta deve ser enriquecida com frutas, verduras, legumes, alimentos integrais e cereais, para assim, atingir as quantidades necessárias de nutrientes.
Aumentar a ingestão de alimentos ricos em cálcio como leite desnatado, seus derivados e vegetais verdes escuros.
Proteínas de alto valor biológico como peixe, frango, ovos e carne bovina magra são importantes para manutenção da massa muscular.
O azeite de oliva é insdispensável, pois é uma gordura monoinsaturada, rica em vitaminas e antioxidantes, que destroem os radicais livres, evitando o envelhecimento, além de auxiliar o funcionamento intestinal.
Uma boa dica é aumentar o consumo de soja, pois é um alimento rico em flavonóides, substância similar ao estrogênio, evitando o ressecamento da pele e reduzindo as ondas de calor.

Nutricionista: Aline Fernanda Rodrigues Von Gal de Queiroz
SPA MED Sorocaba Campus

14/10/2011

Comentários